quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Por que Eu?

Não, esse não é um post para reclamar.

Alguns dias antes de colocar o blog no ar, estava conversando com minha amiga e madrinha da Alice, Scheila, sobre os últimos acontecimentos em relação a Alice.

Então chegamos num ponto da conversa, sobre os questionamentos. E ela sabiamente me disse uma frase que certamente não esquecerei tão cedo. Geralmente quando passamos por uma situação difícil, nos perguntamos: Por que eu? Então ela sugeriu que eu mudasse a pergunta para:

E por que não? 

Foi ali que uma reflexão muito valiosa crescia em mim.

O que mais ouvimos nesses últimos dias foi: crianças especiais, são confiadas a pais especiais.
Eu não sei se Deus decide quais crianças serão perfeitas. Eu acredito que Ele nos confia algumas missões e nos prepara para enfrentá-las, nos dá força, alento, e a oportunidade de com elas, nos tornarmos melhores. Ele coloca as pessoas certas a nossa volta para nos ajudar. Ele nos guia, nos conforta e nos acolhe. 

Então, refletindo, encontrei as seguintes respostas: 

Por que Eu?

Porque eu a amarei incondicionalmente, todos os dias da sua e da minha vida.

Porque eu me sinto a mãe mais feliz do mundo por ter você em meus braços, ver seu sorriso, sentir seu carinho e cuidar de você.

Porque eu farei de tudo para que você tenha a melhor vida possível, com todas as oportunidades que tiver direito.

Porque eu jamais vou permitir que alguém diga a você que não é capaz.

Porque eu vou te acompanhar, te orientar, amparar e juntas viveremos alegrias imensas.

Porque confio que Deus me dará todas as forças necessárias.

Porque eu tenho pessoas muito especiais em minha vida, que me ajudarão sem pensar duas vezes, pois se doam verdadeiramente.

Porque eu sinto uma enorme gratidão por poder fazer parte da sua vida.

E principalmente minha filha, porque você me escolheu para ser sua mãe.


Tão pequenininha e mamãe já te amassava

"Um dos grandes segredos da vida é que tudo o que realmente vale a pena ser feito, é o que fazemos pelo outro."

Lewis Carroll


Nenhum comentário:

Postar um comentário