segunda-feira, 29 de julho de 2013

Alice, nossa Pequena Borboleta

Esses últimos dias foram muito intensos e emocionantes. O blog pra mim, não deixa de ser, uma forma de catarse. E com tanto carinho e respeito que tenho recebido, ainda sinto que preciso continuar agradecendo. Não vou citar nomes, porque não me perdoaria se esquecesse de alguém. Mas quem me escreveu sabe, que esse agradecimento é destinado a todos vocês. E vou responder aos e-mails e mensagens que ainda não consegui. Faço questão.

Minha tia e madrinha Paula, me mandou um e-mail mais que especial, cheio de ternura (como sempre) e me fez refletir sobre algumas coisas muito importantes que ela escreveu. Ela falava sobre borboletas, expectativas e oportunidades. No caso da borboleta ela falava de mim, mas pude perceber que hoje enxergo a Alice exatamente assim, como uma Borboletinha.

No processo de transformação da borboleta, em dado momento, ela se fecha em seu casulo e só sai de lá quando estiver pronta para voar. Não se pode esperar que o processo seja mais rápido, pois isso tiraria muito da beleza final dela. Não se pode romper o casulo, pois isso não a deixaria fortalecer suas asas. É importante e extremamente necessário que ela complete esse ciclo, para que ao final, possamos contemplar sua beleza e exuberância, vendo-a alçar voo. Apesar de sua aparente fragilidade e delicadeza, as borboletas são capazes de atravessar oceanos!

Então me vi, refletindo sobre esse processo, que para nós pode parecer lento, mas que para a natureza é fundamental, só assim ela poderá alcançar a perfeição.

É perfeitamente possível associar esse processo de transformação da borboleta, com o processo de transformação da Alice. Não adianta querer acelerar, nem interferir, nem manipular para que seja do que jeito que a gente quer.

Deve haver respeito ao seu tempo, paciência e muito amor para deixar que cumpra seu ciclo. Que assim, possa abrir suas lindas asas, e alçar voos muito altos, nunca antes imaginados.

É assim que vejo nossa Lilica hoje, nossa Pequena Borboleta em pleno processo de transformação. Quando for a hora, ela nos contemplará com um lindo par de asas, prontinhas para a maior de todas as aventuras: O voo da vida.



"Cada ser é único. Alice é única. Ela só é limitada se a compararmos com outras crianças, mas não é isso que devemos fazer. A ela estão reservadas outras oportunidades, outras experiências. Quantas alegrias vamos viver a seu lado!!!"

Um comentário:

  1. Isso mesmo minha amiga... tudo tem seu tempo... ela tem o tempo dela e nunca deve-se comparar com ninguém. Somos únicos!!! Nada como um dia após o outro... Bjssssss

    ResponderExcluir